Breathplay (Parte I)


A pedidos de muitos curiosos, vou explicar mais a fundo sobre o Breathplay. Lembro-lhes novamente que qualquer tentativa de praticar Breathplay ou seguir alguma coisa do que está relatado aqui é de inteira responsabilidade sua.

Breathplay, Breath Control, Asfixia Erótica ou Asfixiofilia é a prática que consiste em limitar a quantidade de oxigênio em seu cérebro, resultando em prazer. Esta prática é quase que exclusiva para os que possuem esta parafilia. Breathplay é também uma das atividades mais perigosas no BDSM e requer confiança, responsabilidade e prática. O perigo é obvio: você pode ficar inconsciente durante o breathplay com o seu ar ainda restringido. O ideal seria praticar breathplay com um dom que saiba CPR e primeiros socorros, pra minimizar o risco. Breathplay faz parte da categoria de edge play, ou seja, brincadeiras de risco, de limites. NUNCA PRATIQUE BREATHPLAY SOZINHO! SOMENTE PRATIQUE JUNTO COM PESSOAS EXPERIENTES!

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, Snuff e Breathplay não estão relacionados. Há uma grande diferença entre os dois. Snuff é a fantasia ou ação que envolve matar ou ser morto, e isso definitivamente vai contra os princípios do BDSM. Breathplay é a fantasia de restrição de oxigênio, que não resulta em morte.

Há pessoas que dividem o Brathplay em dois tipos. O tradicional e o Novo modelo. O tradicional envolve restringir o oxigênio pura e simplesmente. O novo modelo consiste principalmente em criar um clima, um roleplay, uma condição psicológica sem precisar utilizar os métodos tradicionais. Em outras palavras (segundo meu entendimento) é simular, fazer um teatrinho.

__gask_mask_3__

Praticar breathplay requer muita confiança no parceiro, e muita segurança. Nunca se deve praticar sozinho. De fato é dificil achar um parceiro para depositar a sua confiança, já que a sua vida estará em suas mãos. Você sendo Top, se algo ocorrer com seu parceiro durante o breathplay, e ele morrer, você será acusado de homicídio qualificado, até que seja provado que foi acidente, segundo amigo meu, estudante de direito.

Mas antes vamos expor os fatos fisiológicos. O nosso corpo precisa de oxigênio para fabricar energia a nossas células e se livrar do dióxido de carbono do nosso corpo. O ar fresco entra no nosso corpo pelos pulmões, se dissolvem na corrente sanguínea e retira o CO2 do nosso corpo. Obstruindo este processo faz com que rapidamente o sangue fique ácido, e faz com que o corpo entre em alerta, o que pode causar problemas. Quando o coração fica com pouco oxigênio, há chance de que as células se contraiam de forma errada, podendo causar ataque cardíaco. Obviamente a condição varia, e muito, de pessoas para pessoas. Um nadador tem muito mais condição de lidar melhor com isso do que uma pessoa obesa com asma.

Outro sintoma que pode causar nessa prática é o desmaio, que ocorre quando o cérebro recebe pouco oxigênio, com o desmaio o corpo geralmente fica na horizontal, que facilita o bombeamento de sangue para o cérebro. Os avisos que que se está pra desmaiar são: Ouvidos zunindo, e visão escura, que ocorre segundos antes de desmaiar. O um grande risco de desmaio é bater a cabeça ao cair. O desmaio é facilmente resolvido com a restauração dos níveis normais de oxigênio. Dados médicos dizem que o cérebro fique até três minutos sem nenhum oxigênio sem sofrer danos. Porém, outros médicos defendem que há um dano cumulativo após muito tempo de prática. A falta de oxigênio (seja por breathplay, altas altitudes ou apinéia) destrói os neurônios, que são as únicas celulas não-regenerativas. A destruição dos neurônios não ocorrem só por falta de ar, mas também pelo álcool, drogas, etc… Apesar de que o cérebro pode se adaptar com os poucos neurônios até um certo limite.

Há uma lenda que diz que um praticante homem de breathplay a segundos antes de morrer por enforcamento, ejacula. Dizendo então que a restrição de ar e o gozo estão relacionados, mas isso é falso! O que causa morte num enforcamento não é a falta de ar, e sim a quebra da coluna cervical, que lesa os nervos que causam a ejaculação. Apesar de que, a adrenalina e o comando do top dizendo que não conseguira ar até gozar (lembrando, isso é teatrinho), é extremamente eficaz.

mum026

Mas daí você me diz: “Legal, vc já me botou medo no negócio. Agora, qual é a graça de tudo isso?” Bem, muitas pessoas tem prazer em ter seu ar restringido ou ser enclausurado por uma máscara ou capuz (esse sou eu ). Ele também traz a cena senso de vulnerabilidade. As combinações sensoriais são grandes, a descarga de adrenalina também dá um toque a mais.

Os Breathplayers podem sentir prazer por diversos aspectos. Pelo senso de dominação, pelo fato de usar certos equipamentos, por estar ou deixar a pessoa vulnerável, ou até mesmo pelo clima, o ‘teatrinho’ (”não vou te dar ar se não gozar antes”), etc… Varia muito de pessoa pra pessoa. No meu caso, eu chego ao climax rapidinho quando me restringem o ar. Na minha opinião a pessoa tem q realmente gostar (muito) disso.

Confira no próximo post a segunda parte explicativa do Breathplay. E lembrem-se, SSC e SafeWord sempre!

Um comentário sobre “Breathplay (Parte I)

  1. Adorei seu blog, primeiramente.
    Depois, como é praticante de Breath Play/Control, e como o nome do seu blog é sugestivo, eu gostaria de saber onde você encontra Gasmasks aqui no brasil e por preços acessíveis.

    Obrigada pela atenção, e se puder, responda por e-mail.
    Parabéns pelo blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s