Troca de Famílias: Conservador x Fetichista


É um assunto que está causando alvoroço no meio BDSM.

Como ando praticamente só voltando pra casa para dormir, pouco estou sabendo, aliás fiquei sabendo recentemente sobre isso.

Conversando com uns e outros, lendo artigos, vendo os videos, acompanhando discussões em fóruns e analisando os dois lados, cheguei a algumas conclusões.

Primeiramente, me desculpem aqueles que possam se ofender, mas eu sou Ateu, e eu não esperava algo diferente vindo de uma emissora de TV cujo o dono e os valores dela se baseiam na Universal. Apresentando um programa em que vai ter familia BDSM, através de uma emissora Evangélica, só pode dar *****. É mais que evidente que eles editaram e mostraram tudo do pior e distorcido possível, claro, afinal, quanto mais “escândalo” melhor; mais ricos eles ficam.

Agora, do que consegui constatar o que foi e o que não foi na real, bem, primeiro ponto um desabafo: Pelo Amor de Deus! Não se pode tratar/falar com um Baunilha da mesma forma que um praticante BDSM! Tem que se ter em mente que os valores dela são diferentes ,e claro, toda a ideia de BDSM dela é baseada em filmes e distorções da mídia! Primeiro, deve-se educar o baunilha para então mostrar. Não se pode chegar já tratando como se ela tivesse um papel dentro do BDSM e muito menos obriga-la a participar de uma Play. E pior,  “força-la” a participar de uma cena sem ao menos orientá-la nos principios do SSC e toda a base BDSM.

Na minha opinião, o BDSM mostrado foi de uma forma muito particular, como se o BDSM fosse só aquilo, o que não é. Na minha opinião, acho que deveriam ter focado no sentido mais amplo do BDSM. Claro, talvez eles até tenham feito isso mas a TV cortou, vai saber.

Filhos no BDSM. Não sou ninguém para querer dizer como eles devem criar os filhos, cada um é cada um. Uma opinião minha, minha visão particular, que gostaria de expressar é que eu não aprovo a inclusão de filhos no meio. Pois mostrando o BDSM vai formá-los e criar valores viciados a respeito. Seria como um casal homossexual criasse o filho orientando para ser um também. Acho que, como pais, devemos mostrar um caminho neutro para eles mesmos decidirem qual tomar.

Agora, voltando a TV, é vergonhoso o que a mídia faz. Distorceram tudo, mostrou os praticantes como pessoas sujas, antipáticas, mal-educadas e anormais. É assim mesmo Record? Vocês acham que só gente da Universal que tem valores morais? Quem não tem valor é um certo “empresário” que explora os menos afortunados com conversa de salvação por meio de pagamento!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s