Steel Bondage


Couro e cordas podem ser cortadas, caso não tenham sido postas de forma segura ou perigosamente apertadas. O Steel bondage, ou bondage com metais, envolve a restrição com metais, geralmente feitos de ferro ou aço, como as algemas. Este é o melhor jeito para os que preferem realismo no bondage. O bondage com metais atrai as pessoas por várias razões: existe o contraste entre o metal duro e a pele macia, passa um sentimento de impossibilidade de escapar delas, são de rápida utilização e necessitam de pouco tempo de planejamento.Devido ao contraste de natureza do metal contra a pele, o bondage com metais tem seus próprios quesitos de segurança. Infelizmente, muitos dominadores que usam algemas não têm familiaridade com suas ferramentas. Isso pode causar danos ao submisso. Se as regras abaixo forem seguidas, permitirá que dominadores e submissos aproveitem mais as cenas.

– NÃO COMPRE ALGEMAS BARATAS

A maioria das algemas baratas podem ser facilmente quebradas ou abertas se for feita força. Um bom par de algemas compradas em lojas que oferecem materiais para a polícia ou em lojas que possuem um fornecedor de boa reputação irão custar menos que as porcarias encontradas em sex shops. Alguns exemplos (norte americano) de boas marcas de algemas modernas, Peerless, Smith &Wesson, Jay-Pee ou Amercan Handcuff Co. A melhor marca de algemas antigas (com dobradiças) são da Hiatts (Inglaterra).

– NÃO COLOQUE AS ALGEMAS MUITO APERTADAS

O ponto do bondage com metais é que ele NÃO TEM que estar apertado para estar seguro. Não aperte as algemas mais que o necessário; contanto que elas não passem pelo membro, está suficientemente apertadas. E ainda devem estar facilmente deslizadas pelos pulsos após travadas e na posição; considerando que nenhuma tensão foi aplicada ao ponto de fixação, os arcos não devem pressionar a pele em nenhum ponto.

– NÃO APERTEM OS GRILHÕES.

Os grilhões não devem estar apertados para ficarem firmes. Se estiverem, o submisso não consiguirá andar, e a pressão pode causar injúrias ao tendão de aquiles ou ralar os tornozelos. Grilhões sobre botas são mais aconselhados se o submisso tiver que se movimentar com eles.

– NÃO SEJA ENGANADO NAS LOJAS.

Algemas de segurança máxima da Smith & Wesson  custam um pouco mais, como modelos especiais como as algemas com dobradiças.

– MANTENHA UM PAR EXTRA DE CHAVES A MÃO.

Nada arruina a cena mais rápido que, ao tentar retirar as algemas do submisso (ou que você se colocou) descobrir que não consegue encontrar as chaves.

– NUNCA SUSPENDA SEU PRISIONEIRO POR RESTRITORES DE METAIS OU FAZÊ-LO DEITAR SOBRE OS PULSOS ALGEMADOS.

Isso pode causar sérios danos aos nervos. A suspensão dos braços acima da cabeça com algemas de metal, mesmo com os pés ou corpo firmes no chão, pode causar danos se a tensão for maior ou se a posição for mantida por mais que alguns minutos.

– SEMPRE UTILIZE A DUPLA TRAVA DAS ALGEMAS APÓS SEREM COLOCADAS.

Algemas que não foram travadas pela segunda vez pode apertar os pulsos se o submisso se debater ou trocar de posição, causando assim danos aos nervos.

– NÃO COLOQUE AS ALGEMAS BATENDO-AS DE LONGE CONTRA O PULSO.

Você pode quebrar o pulso ou braço da pessoa desse jeito. A parte externa da algema deve apenas tocar a pele do pulso conforme se coloca; um rápido e curto movimento para baixo fará o arco girar e travar ao redor do pulso. Pratique a colocação das algemas em você até aprender a técnica. Se as algemas te machucam, com certeza irá machucar seu sub.

– NÃO COMPRE ALGEMAS SEM O MECANISMO DE DUPLA TRAVA.

Geralmente as travas são acionadas quando a ponta da parte de trás da chave é inserida em um pequeno buraco acima da trava; as algemas são abertas girando a chave no buraco “normal” da fechadura. Não compre algemas com travas acionadas por alavanca, geralmente encontradas em tipos mais baratos. As travas operadas por alavanca pode ser facilmente abertas sem a intenção e se tornarem frouxas e não confiáveis após um período em uso.

– ALGEMAS PELAS COSTAS.

A não ser que estejam seguras, as algemas presas a frente podem ser armas perigosas. Nas cenas BDSM, onde a maior segurança é menos importante que minimizar danos desnecessários ao submisso, é melhor colocar as algemas com as mãos nas costas, com as palmas se tocando, isso faz com que a tensão das algemas afetem apenas a parte menos vulnerável dos pulsos. Com as palmas para fora e com as mãos nas costas oferece maior segurança (por isso os policiais são treinados dessa maneira), porém é mais arriscado e menos confortável.

Fonte: BDSM Digest

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s